Seja muito bem-vinda/e/o à Rede Comuá!

As estratégias pedagógicas de educação e saúde desenvolvidas pelas OCS para conter a disseminação das IST/HIV/AIDS entre os jovens em contexto de maior vulnerabilidade epidemiológica

A publicação se propõe a investigar projetos que foram premiados e reconhecidos pela relevância social e pelos resultados epidemiológicos obtidos. Volta-se para as abordagens educacionais direcionadas para as populações alvo e prioritária, levadas a cabo por cinco Organizações da Sociedade Civil subsidiadas pelo Fundo Positivo: 1. DPAC Fronteira (Desenvolvimento, Prevenção, Acompanhamento e Cooperação de Fronteiras), Oiapoque - AP. 2. GOLD - Grupo Orgulho, Liberdade e Dignidade - Vitória - ES. 3. Grupo Conexão G de Cidadania LGBT de Favelas - Rio de Janeiro - RJ. 4. Associação Franciscana de Defesa de Direitos e Formação Popular - UNEAFRO Brasil - São Paulo - SP. 5. APROS-PB - Associação das Prostitutas da Paraíba. Organização: Fundo Positivo - Élida Miranda dos Santos Tags: Fundo Positivo; IST/HIV/AIDS entre jovens em conexto de vulnerabildiade

CONTINUE LENDO

Censo GIFE 2022: uma breve leitura dos dados à luz da filantropia comunitária
Censo GIFE 2022: uma breve ...
18 de janeiro de 2024
Poder pra Respirar
Poder pra Respirar: reflexõ...
18 de janeiro de 2024
Medindo o que importa, um pemakna de cada vez
Medindo o que importa, um p...
11 de dezembro de 2023
Desafios da filantropia para tornar-se mais transformadora
Desafios da filantropia par...
29 de novembro de 2023
Carregando mais matérias....Aguarde!