Seja muito bem-vinda/e/o à Rede Comuá!

transforma

Hub de conteúdo da Rede Comuá

O Transforma é o hub de conteúdo da Rede Comuá, onde é possível encontrar materiais de referência sobre filantropia comunitária e de justiça socioambiental.

PUBLICAÇÕES HUB TRANSFORMA

2023
Sumário executivo bilíngue / Bilingual executive summary - Filantropia que transforma: mapeamento de organizações independentes doadoras para sociedade civil nas áreas de justiça socioambiental e desenvolvimento comunitário no Brasil
Sumário executivo bilíngue - A publicação Filantropia que transforma – mapeamento de organizações independentes doadoras para a sociedade civil nas áreas de justiça socioambiental e desenvolvimento comunitário no Brasil traz um levantamento inédito de organizações que demonstram que esse modo de fazer filantropia é forte e presente no país, e pode ser tomado como um movimento que busca mudar relações de poder ao apoiar os direitos humanos e a justiça socioambiental junto a organizações de base. Ainda, deve ser tomado como um estudo em construção contínua, já que outras organizações existentes podem não ter sido abordadas aqui, como também novas podem ser criadas ao longo do tempo desde esta publicação, o que traz espaço para ampliações e aprofundamentos futuros na temática. O mapeamento, que traz análise em profundidade de 31 organizações, busca traçar um panorama atualizado da filantropia comunitária e de justiça socioambiental no país, sendo espaço de colheita e sistematização de informações e práticas com vistas a gerar conhecimento e reflexão. Além de trazer visibilidade para organizações que, na maioria das vezes, estão fora do campo de visão da filantropia mainstream, o investimento social privado e da sociedade em geral.
2023
Transforming Philanthropy: mapping of independent grantmaking organizations for civil society in the areas of socio-environmental justice and community development in Brazil
The publication Transforming Philanthropy: mapping of independent grantmaking organizations for civil society in the areas of socio-environmental justice and community development in Brazil presents an unprecedented survey of organizations that show that this way of doing philanthropy is strong and present in the country, and can be seen as a movement that attempts to change power relations by supporting human rights and socio-environmental justice alongside the grassroots organizations. It is also a study that is constantly under construction, since other existing organizations may not have been mentioned here, and new ones may have been created since this publication came out, which leaves room for future expansion and development of the topic. The mapping, which provides an in-depth analysis of 31 organizations, proposes to provide an up-to-date overview of socio-environmental justice and community philanthropy in Brazil, and is a space for the assembling and systematization of information and practices, to generate knowledge and reflection, in addition to providing visibility to organizations that are often outside the scope of mainstream philanthropy, private social investment and society in general.
2024
Where do we go from here? Navigating power inequalities between development NGOs in the aid system
This research would not have been possible without the input and collaboration of many people and organisations. We thank Partos and especially Alexander Medik for supporting this project as one of the actions of the Partos Shift-the-power Lab 2.0. We thank the many survey respondents and interviewees for sharing their experiences and reflections with us. We thank the civil society organisations that opened their doors to us in Ghana and Uganda, for taking time and allowing us to learn about their efforts. Finally, we thank the Sounding Board that provided valuable input at key moments during this research: Nicola Barrett, Katherine Belen, Heleen Broekkamp, Stella Chege, Sever Dzigurski, Helen Evertsz, Giorgio Ferrari, Alan Fowler, Paul Gabula, Jobien Hekking, Reinier van Hoffen, Carrie S. Huisman, Moses Isooba, Angela Jansen, Siri Lijfering, Khatra Koshin, Esther Mees, Tim Myles, Kate Newman, Hester Pronk, Matthijs van Pijkeren, Hannah Postma, Teddy van de Put, Zunera Rana, Axel Rooden, Alex Ross, Leah Roozendaal, Anouska Traast, Koenraad van Brabant and Erica Wortel. Tags: Partos
2023
Shifting Power to Shifting Systems: Insights and Tools for Funders
Shifting Power to Shift Systems: Insights and Tools for Funders is a new report from Rockefeller Philanthropy Advisors (RPA) that summarizes insights relating to power dynamics from leaders and experts on driving systems change. Over the course of three months in early 2022, Rockefeller Philanthropy Advisors’ Shifting Systems Initiative hosted a series of eight workshops focused on power and equity in philanthropy. During these workshops, an invited group of funders and other partners discussed the role of power dynamics in effectuating the systems change needed to address increasingly complex global challenges. Tags: Rockefeller Philanthropy Advisors
2023
Where is the money for black feminist movements?
Black feminist movements face dire under-resourcing despite being at the forefront of many struggles for social justice globally. Read the full report to learn about the funding barriers and Black feminist movements achievements despite these. Tags: Black Feminist Fund; Feminismo negro
2023
Ativismos Feministas e Filantropia Transformativa Pós-Pandemia
A fim de inspirar novas parcerias filantrópicas e de justiça socioambiental com uma abordagem feminista, o ELAS+ atualizou a pesquisa “Ativismo e Pandemia no Brasil”, e apresenta o relatório “Ativismos Feministas e Filantropia Transformativa Pós-Pandemia”. O relatório traz dados coletados em 2023, de 441 organizações, com o objetivo de influenciar e animar o ecossistema da filantropia e investimento social brasileiro a investir mais nos direitos das mulheres cis e trans e outras transidentidades. Tags: ELAS+ Doar para Transformar
2020
Medindo o que importa
Esse documento de consulta foi elaborado para avançarmos na conversa sobre mensuração das ações no âmbito da sociedade civil. Seu objetivo é identificar abordagens que tenham maior impacto em termos de aprendizagem organizacional e prestação de contas. Esse trabalho é uma publicação conjunta do Candid, do Global Fund for Community Foundations (GFCF) e do Philanthropy for Social Justice and Peace (PSJP). Organização: Global Fund for Community Foundations Tags: Medindo o que importa
2020
Measuring what matters
This consultation paper is designed to advance a conversation about measurement in civil society. The goal is to identify more meaningful approaches to organizational learning and accountability. The paper is jointly published by published by Candid, the Global Fund for Community Foundations (GFCF) and Philanthropy for Social Justice and Peace (PSJP). Organização: Global Fund for Community Foundation Tags: Medindo o que Importa
2023
Can community giving transform philanthropy?
Collaborated with Vice Versa Global to produce a special issue of the Vice Versa magazine on community philanthropy and other forms of domestic philanthropy. Several stories from the Giving for Change alliance are featured in the publication, including an interview with Graciela Hopstein (Comuá) and Abdoulaye Sawadogo (ABF). Organização: Vice Versa Global Tags: Doar para Transformar
2023
Educação ambiental e filantropia comunitária: análise da campanha de doação do litoral norte do estado de São Paulo
As práticas educadoras ambientalistas são apontadas como alternativas para criar resiliência em relação ao cenário atual de degradação ambiental. O Fundo Brasileiro de Educação Ambiental (FunBEA) atua a partir da EA popular e transformadora, para apoiar o fortalecimento de comunidades em situação de vulnerabilidade socioambiental. Em 2022, o FunBEA lançou uma campanha de doações cujo objetivo foi fortalecer coletivos que atuam no litoral norte do Estado de São Paulo, pautando-se na perspectiva da filantropia comunitária. A pesquisa tem como objetivo analisar a campanha de doações, buscando discutir as suas possibilidades de fortalecimento comunitário. A pesquisa é de natureza qualitativa e para a coleta de dados são utilizados a análise documental e entrevistas semiestruturadas. Os dados coletados serão analisados pela análise de conteúdo. Como resultados parciais da pesquisa têm-se a identificação de elementos como a construção de vínculos, abordagem de atuação e produção de narrativas e materiais. Assim como, a elaboração do roteiro de perguntas das entrevistas. Os campos da EA popular e da filantropia comunitária podem contribuir para fortalecer coletivos para intervenções educadoras ambientalistas nos territórios e a continuidade da pesquisa possibilitará o aprofundamento da análise das possibilidades de fortalecimento comunitário proporcionado pela campanha. Organização: Larissa Ferreira - Programa Saberes Tags: Programa Saberes, Educação ambiental, Filantropia comunitária